Blog

Criando um Servidor de Mapas: Instalando o PostgreSQL

Após instalar o GeoServer, é necessário instalar o gerenciador de banco de dados PostgreSQL juntamente com o PostGIS. Existe um pacote contendo tudo o que você precisa, mas não está no repositório oficial do Ubuntu. Mais informações no site do PostGIS. Não é o escopo deste artigo ensinar como instalar o PostgreSQL, pois o método de instalação envolve muitos passos que podem mudar drasticamente com as versões, o que tornaria meu artigo obsoleto rapidamente. Você pode acompanhar este tutorial para realizar a instalação. Basicamente, é necessário ver a versão do Ubuntu que você está usando (codename), adicionar a URL do repositório na sua lista do apt e efetuar a instalação. Como estamos em um terminal sem interface gráfica (pelo menos eu recomendo dessa forma) não é necessário instalar o PgAdmin.

Não execute o passo a seguir sem antes ter adicionado o repositório do apt.postgresql.org (alternativo) na sua lista do apt. Existem outras alternativas, como instalar o PostgreSQL e depois instalar o PostGIS e o pgRouting, mas eu acho esta forma mais fácil. Neste site você encontra informações úteis sobre instalação e atualização.

apt-get install postgresql-9.5-postgis-2.2

Já instalei com o PostGIS, que é uma extensão que permite usar dados georreferenciados. Verifique se foi tudo bem com o PostgreSQL. Vou puxar um sudo interativo para esta situação, mas você não deve fazer disso um hábito para não causar acidentes:

$ sudo -i (não faça disso um hábito)

$ su postgres
$ psql
$> \l ( barra + letra L minúscula : lista os bancos de dados existentes )
$> \q  ( barra + letra Q minúscula : sair do psql )
$ exit

$ exit ( do sudo )

Aproveita que está no psql e já troca logo a senha do usuário postgres.  Troque esta senha fantástica pela sua própria ( e lembre-se dela! ).

$ su postgres
$ psql

$> ALTER USER Postgres WITH PASSWORD 'zebrasemlistra'; 

$\q

Se tudo foi bem, você deverá ter o PostgreSQL instalado em sua máquina.

Eu alterei a configuração do PostgreSQL para permitir o acesso externo ao servidor e o acesso local sem precisar fornecer senha. Edite o seguinte arquivo :

$ vi /etc/postgresql/9.3/main/pg_hba.conf

 Altere os itens conforme a seguir:

Troque:
     local     all      all     peer
Por:
     local     all      all     trust

Troque:
     host     all      all     peer
Por:
     host     all      all     trust

Para melhorar o desempenho durante a importação e a exibição de mapas, modifique estes parâmetros na configuração do PostgreSQL:

$ vi /etc/postgresql/9.3/main/postgresql.conf
option default recommended
shared_buffers 24 MB 4 GB
work_mem 1 MB 100MB
maintenance_work_mem 16 MB 4096 MB
fsync on off
autovacuum on off (*)
checkpoint_segments 60
random_page_cost 4.0 1.1
effective_io_concurrency 1 2
temp_tablespace ’’ ’tablepsace_1’
listen_address ‘localhost’ ‘*’

Vamos precisar de uma pasta para o table space: um banco de dados para o OpenStreetMap (OSM) e as extensões postgis, postgis_topology e hstore.

$ mkdir -p /media/osm/postgres/tablespace_1 
$ chown postgres /media/osm/postgres/tablespace_1  
$ su postgres 
$ psql

$> create tablespace tablespace_1 location '/media/osm/postgres/tablespace_1';
$> CREATE DATABASE osm WITH OWNER boundless tablespace tablespace_1; 
$> connect osm; 
$> CREATE EXTENSION postgis; 
$> CREATE EXTENSION postgis_topology; 
$> CREATE EXTENSION hstore;
$> SELECT postgis_full_version();
$> \q
$ exit

 

Reinicie o PostgreSQL:

$ service postgresql restart

A ferramenta de importação dos dados do OpenStreetMap para o banco de dados do PostgreSQL é o osm2pgsql:

apt-get install osm2pgsql

 

No próximo post: baixando o arquivo de dados do OpenStreetMap.

 

0

About the Author:

Java EE developer and OSM Mapper.

  Related Posts
  • No related posts found.

You must be logged in to post a comment.